Voltei a apaixonar-me pelo AZUL Majorelle

Image v1
outubro
26
I’M in love with

Por Cristina Amaro

Nesta viagem que me levou a regressar a Marrocos (marca-nação que estreou a Travel Brands do Imagens de Marca, gravada em 2013), cruzei-me com memórias passadas e voltei a apaixonar-me. Entrei, de novo, num dos lugares mais visitados em Marraquexe, onde o “azul” brilha ao lado da arte e da riqueza dos padrões, contrastando com as cores da “Cidade Ocre”.

O Jardin Majorelle tem um toque francês, já que foi Jacques Majorelle, nascido e criado no universo artístico de Nancy, França, quem o fundou. Um local mágico que mais tarde veio a inspirar uma das figuras mais influentes do mundo da moda do século XX.

Yves Saint Laurent encontrou em Marraquexe o refúgio ideal para a felicidade. Para criar e para se inspirar. Hoje dá nome a uma das ruas da cidade e tem em sua homenagem um museu dedicado ao seu trabalho. Vivem de mãos dadas. O jardim e o museu. Duas obras de arte que vale muito a pena visitar, apesar da quantidade de turistas.

Image
Image
Image
Image
Image
Image

Deixo o conselho precioso de começar pelo jardim e estar à porta logo pela manhã, bem cedo. A partir das 10h já se torna muito menos prazeroso, a não ser que procure o ambiente multicultural dos turistas que o visitam.

Diria que são duas verdadeiras obras de arte. Marcas que vale a pena experienciar. O museu tem exposições temporárias, galerias fotográficas, um auditório, uma biblioteca e um café. Sugiro que o visite depois de ir ao jardim e que aproveite para se deixar levar pelas histórias que se contam em filme. Sem pressas. Apenas entrando na vida e nas histórias de vida deste ícone da moda.

Apesar de não ser permitido o registo de fotografias e vídeos dentro do Musée Yves Saint Laurent, esse acaba por ser mais um motivo para se ir à descoberta de um lugar que desperta os sentidos. Vive-se. Sente-se. E regista-se na memória. Está aberto há pouco mais de um ano.

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Um espaço para apreciar com tempo e para aproveitar de coração aberto. Tal como disse um dia Yves Saint Laurent: “Sem elegância no coração, não há elegância.”


Apaixona-me a elegância.


Veja também:

Onde o meu CORAÇÃO se encontrou

Toda uma vida numa só PRAÇA

SONS e lugares

LUGARES que recomendo

Sentir a vida